Filho da cantora Elis Regina e do músico Cesar Camargo Mariano, Pedro pôde acompanhar de perto os passos dos mais importantes artistas da cena musical brasileira.

 

A primeira vez que subiu num palco foi aos 12 anos, em um festival de música. Depois participou, com a sua banda Confraria, do Festival do “Fico”, do “Festival Cultura Inglesa” e do “Festivalda” ganhando, em todos, na categoria de melhor banda. 

 

Em 94 Pedro deixou a Confraria, e optou pela carreira solo. Passou a selecionar seu próprio repertório, gravar demos e fazer jingles.

 

1995 foi quando as oportunidades surgiram. Aos 20 anos, ele produziu juntamente com o irmão João Marcello, um tributo à mãe, no Tuca - teatro da PUC. Cantou músicas que Elis costumava cantar, como “Cartomante” e “Como Nossos Pais”, além da canção “Nau”, composta por Max de Castro e Daniel Carlomagno e “Acredite ou Não”, de Lenine e Bráulio Tavares.

 

Daí em diante Pedro não parou mais. Tomou gosto pelos palcos e gravou o primeiro CD pela Sony intitulado “Pedro Camargo Mariano”, produzido pelo irmão e lançado em 1997. Ainda seguindo a maré impulsionada pelos ótimos ventos de 95, Pedro participou, ao lado do pai, do Festival de Jazz de Montreaux, em 1996, na Suíça. Em 99 cantou no Festival Beny Moré, em Cuba, juntamente com os “Artistas Reunidos”(Max de Castro, Daniel Carlomagno, Wilson Simoninha, Jairzinho Oliveira, Luciana Mello).

 

 Em 2000, aos 25 anos, Pedro Mariano lançou Voz no Ouvido. No disco, Pedro além de cantar, é  produtor, juntamente com Otávio de Moraes. Pedro contou ainda com os arranjos de seu pai Cesar Camargo Mariano, que também assina a co-produção do disco.

 

Completando o sucesso, o CD recebe a indicação ao Grammy Latino 2001, na categoria "Melhor Disco Pop Contemporâneo Brasileiro" e conquista o Disco de Ouro por 100.000 cópias vendidas.

    

Voz no Ouvido consagrou Pedro Mariano, como uma das grandes vozes da música brasileira.

 

Em junho de 2002, Pedro lança o disco Intuição e a nova turnê. Produzido por ele mesmo em parceria com César Camargo Mariano e Otavio de Moraes, “Intuição” traz, entre outras coisas, um repertório bem mais abrangente do que os CDs anteriores. Há músicas de Fernanda Takai e John do Pato Fu, Jorge Vercillo, Jair  Oliveira, entre outros.

 

Em 2003 Pedro e Cesar entram em estúdio para a realização de um Projeto Especial: o CD “Piano e Voz”.

 

No “Piano e Voz” Pedro e Cesar produzem o disco e contam com participação especial  da Direção de Marcelo Mariano.

 

Selecionado à exaustão,  o  repertório  é composto por músicas que marcaram a vida de ambos. Nem todas as escolhidas se adequavam ao formato piano  e  voz,  o  que  exigiu  ainda  mais  dedicação  da  dupla.  Se  a pré-produção  do disco foi uma tarefa árdua, o mesmo não se pode dizer da gravação.  Num  clima de muita cumplicidade e naturalidade, Cesar e Pedro entraram  no  estúdio  para  registrar uma ligação que vai muito além dos lanços  familiares  por  envolver profissionalismo, respeito, admiração e troca.

 

Em 2004 “Piano e Voz” é indicado ao Grammy Latino como melhor Cd  De MPB.

 

O ano de 2005 chega com sabor de vitória e comemoração para Pedro Mariano.

 

Recém-contratado pela Universal Music, o intérprete comemora seus dez anos de carreira realizando um projeto especial.

 

Com muita maturidade, Pedro Mariano sobe ao palco para celebrar seus dez anos de carreira com a gravação, ao vivo, de um CD e DVD. No repertório do show estão seus maiores sucessos como “Voz no Ouvido” de Jair Oliveira, “De repente” de Lulu Santos e Nelson Motta, “Pode ser” de Jorge Vercilo, “Livre pra viver” de Claudio Zoli e Bernardo Vilhena, “Tem dó” de Baden Powell e Vinicius de Moraes, além de músicas inéditas como “Quase Amor’ de Jorge Vercilo, “Colorida e Bela”  De Jair Oliveira, “3 Moedas” de  Frejat, Jorge Israel e Mauro St. Cecília entre outras.

 

E para coroar um momento de tamanha importância, Pedro realiza algo que há muito tempo já estava em seus planos para 2005: Uma homenagem a Elis Regina no momento em que completaria 60 anos de vida se ainda estivesse entre nós.

 

Em 2007, inaugurando uma nova etapa, com o primeiro trabalho de inéditas de Pedro lançado pela Gravadora Universal, o CD recebe a indicação ao Grammy Latino 2007, na categoria "Melhor Disco Pop Contemporâneo Brasileiro".

 

Em 2009, Pedro lança o novo CD “Incondicional”. Bem coerente com sua própria trajetória e com a história da indústria fonográfica, vai cumprir outro papel, o de inaugurar o seu próprio SELO “NAU”.

 

Em 2011, dois anos depois de conquistar sua independência dentro do universo fonográfico, chega às lojas “8”, o oitavo álbum de Pedro Mariano e o primeiro totalmente realizado sob o Selo Nau.

 

Suas  produções, cuidadosíssimas do ponto de vista musical, investe sempre em uma  sonoridade contemporânea, mas com formação instrumental. O resultado faz do seu trabalho uma peça atemporal, pop e clássica, sem nada sazonal ou segmentado. É música que dá conta de hoje e que pode ser ouvida para sempre.

 

BIOGRAFIA

Em 2012 lança por seu Selo um Projeto o CD e DVD Elis Por Eles. Um Projeto dirigido por Pedro Mariano, onde reúne 14 grandes interpretes da Musica Brasileira. Uma Homenagem, onde 14 homens cantam musicas consagradas na voz de Elis Regina. Um Projeto lançado por seu Selo Nau.

 

Em 2014 Pedro realiza um grande sonho. Grava um CD e DVD de seu show “Pedro Mariano e Orquestra”. Este Projeto circulou pelo Brasil , nas principais capitais e contou com a participação de Orquestras de cada cidade onde passou. A Gravação foi realizada em São Paulo e Pedro apresenta canções de grandes compositores como Lulu Santo, Lenine, Ana Carolina, Ivan Lins, Jair Oliveira, Roberto Carlos, entre outros.

Em 2015 e 2016, com a parceria e patrocínio do Banco Bradesco,  Pedro continuou a viajar com a turnê ” Pedro Mariano e Orquestra” para as principais cidades do Brasil. 

 

Em 2017 Pedro cria um novo Projeto intitulado “Pedro Mariano e Orquestra Show DNA”. onde apresenta canções que representam sua trajetória de vida. No repertório, apresenta  ao público canções inéditas. Entre elas, DNA (Edu Tedeski), Alguém dirá (Pedro Altério e Pedro Viáfora) e Enfim (Daniel Carlomagno). O show também conta com regravações de importantes autores da MPB, como Guilherme Arantes (Êxtase), Ana Carolina, Chiara Civello e Edu Krieger (Um Pouco Mais Perto). Releituras de musicas como Risos e Memórias, gravadas anteriormente em CD de carreira, também integram o novo projeto.

 Pedro sai em turnê pelas principais capitais do Brasil, com o Patrocínio do Banco Bradesco e programa para 2018 lançar este novo trabalho em CD e DVD . lança por seu Selo NAU, em CD e DVD, "Pedro Mariano e Orquestra - DNA”. 

Em 2019 Pedro sai em turnê pelo Brasil e Europa com o Show DNA.

Pedro Mariano, um artista respeitado pela midia e admirado por seus companheiros de trabalho, emprestou seu talento e sua linda voz a projetos como de Lulu Santos, Jair Rodriguez, João Bosco, Roupa Nova, Luciana Mello, entre outros.

 

Em 2020, Pedro lança em todos Canais Digitais (áudio e vídeo) seu mais novo trabalho” A2”, produzido por Dudu Borges em parceria com Analaga.

 

Pedro Mariano, um artista respeitado pela mídia e admirado por seus companheiros de trabalho, emprestou seu talento, seu carisma e sua linda voz a projetos como CD de Lulu Santos, Jair Rodriguez, João Bosco, Roupa Nova, Luciana Mello, entre outros e projetos de DVD como “Barzinho e Violão”, “Casa da Bossa”, “Elis por Eles”. E algumas de suas canções já fizeram parte da trilha Sonora de novelas da TV Globo.

 

A marca de Pedro Mariano se consolida entre seu público, fazendo com que mais e mais pessoas passem a conhecer e reverenciar um dos maiores intérpretes de nosso país.

Apoio

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram ícone social
  • Wix Twitter page

© 2015 Pedro Mariano. Todos os direitos reservados